AINDA HÁ ESPERANÇA

AINDA HÁ ESPERANÇA

Porque há esperança para a árvore que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e o seu tronco morrer no pó, Ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como uma planta.
Jó 14:7-9

O livro de Jó, é um dos livros mais antigos da bíblia, conta a história de um homem integro e justo. 

Jó, nesse momento tinha perdido toda a sua riqueza, toda a sua família, a saúde, e seus amigos intentavam para fazê-lo confessar o que ele havia feito de errado para merecer tamanho castigo, mas Jó era um homem que confiava tanto em Deus que, no auge da sua decadência, manteve seu ser voltado para o Senhor e os princípios que havia aprendido com seus pais, não murmurou, nem cogitou abandonar o seu Deus. (Jó 2:9)

Agora eu convido você a avançar no tempo e lembrar da história de Jesus, mais precisamente a partir do momento que Ele foi preso.

Após ser traído, Jesus foi levado preso a casa de Caifás (Mt 26:57 / Mc 14:56), julgaram-no com falsos testemunhos e o espancaram (Mt 26:59-68 / Mc 14:55-65 / Lc 22:63-71).
Mais uma vez Jesus foi levado preso, apanhou (pois todo preso apanhava), depois foi levado a Pilatos em Roma, onde culpa não foi encontrada nele e mesmo assim, depois disso, Jesus apanhou de novo.

Foi julgado injustamente culpado pelo povo perante Pilatos (Mt 27:11-31 / Mc 15:1-20 / Lc 23:1-25), daí mais uma vez espancado pelos soldados romanos. Eles usaram um instrumento chamado “flagrum”, um chicote de três ou mais tiras de couro que possuem em cada extremidade duas bolinhas de chumbo, ossos de carneiro (astragals) e outros objetos, principalmente em forma de haltere, para bater em Jesus. 

Então, Jesus foi levado ao calvário. Pelo caminho Ele ia carregando uma cruz enquanto era chicoteado. No Gólgota, Jesus foi pregado nú em uma cruz e lá, verteu TODO o seu sangue, enquanto levava e sentia sobre o seu corpo todas as dores e doença da humanidade (Is 53:4-7 / Mt 27:32-50 / Mc 15:21-37 / Lc 23:26-46), para que essa mesma humanidade fosse curada e liberta. Mas no terceiro dia, assim como ao cheiro das águas a árvore volta a brotar, a Videira Verdadeira, Jesus Cristo de Nazaré, ressuscitou (Mt 28:1-6 / Mc 16:1-6 / Lc 24:1-6).

E o que aconteceu com nosso amigo Jó?, o Senhor o abençoou com o dobro da prosperidade que tinha antes (42:10-17), pois ele se manteve firme e seus olhos fixados no seu Deus. 

Jesus foi espancado, flagelado, caluniado, cuspido, exposto a vergonha, crucificado e morto, mas ao terceiro dia Ele ressuscitou.
Esse mesmo Espírito que ressuscitou Jesus dentre os mortos, quer ressuscitar a sua alma, o seu espírito, o seu ministério, cada milímetro de área da sua vida. Basta que você entregue a sua vida a Ele e se mantenha firme, em direção ao alvo, que é Cristo Jesus.

Porque eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra.
Jó 19:25

Obr. Messias Brito
IBCA - São Rafael

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vdeos da Semana